Home Automobilismo WEC Toyota conquista vitória em um duelo emocionante na WEC

Toyota conquista vitória em um duelo emocionante na WEC

127
0
Foto: Toyota

O Toyota número 7 de Mike Conway, Kamui Kobayashi e Nyck de Vries conquistou a vitória nas 6 Horas de Imola que foram varridas pela chuva, quando a Ferrari falhou feio na estratégia. A equipe italiana tratou de mudar de pneus para seco para pneus de pista molhada em momento errado e isso custou-lhe a conquista na etapa. Os dois carros da Porsches, o número 6 adiante e o número 5 logo em seguida, completaram o pódio.

Conway, largando em sexto, ultrapassou o Porsche de Makowiecki na relargada após a interferência do Safety Car, ganhando duas posições na primeira rodada de paradas ao ultrapassar Robert Kubica e se beneficiar da lenta parada da Ferrari #50 de Nicklas Nielsen, que precisava trocar o pneu traseiro esquerdo.

James Calado, ao substituir de Giovinazzi, teve que se defender de Miguel Molina, substituto de Nielsen, quando entrou no carro com novos compostos no lado direito, mas resistiu aos ataques determinados do espanhol, afastando-se quando De Vries passou para a segunda posição.

As condições começaram a ficar complicadas, e quando Callum Ilott ficou preso com seu Jota Porsche na brita da primeira Rivazza, após sair um pouco da linha ao ultrapassar o Iron Lynx Lamborghini, surgiu um Virtual SC que se tornaria um Safety Car completo.

Momentos depois de Calado ter parado sob a bandeira verde, e depois de os restantes terem feito as suas paragens sob SC, o britânico regressou ao quarto lugar, com Kobayashi agora à frente de Molina e Estre. O espanhol atacou Kobayashi quando a bandeira verde retornou em meio à chuva cada vez mais intensa, com os hipercarros lutando para aquecer os pneus a ponto de ambos os carros serem ultrapassados ​​pelo Porsche líder do GT3 de Joel Sturm.

Kobayashi, assim como Estre, foram imediatamente aos boxes para colocar pneus de chuva, enquanto as três Ferraris permaneceram na pista. Decisão muito errada, pois os dois pilotos que pararam corriam vários segundos mais rápido por volta e a pista era especialmente traiçoeira no setor final.

O trio de Maranello seguiu Matt Campbell, no segundo Porsche do Team Penske, quando abandonou os slicks e mudou para pneus de chuva. Calado ultrapassou Antonio Fuoco para o sexto lugar, embora depois voltassem a trocar de posição. As Ferraris não conseguiram recuperar o tempo perdido para brigar pelo pódio, embora tenham optado por manter Alessandro Pier Guidi com pneus secos pouco antes dos demais hipercarros remontarem esses pneus.

Parecia que a Toyota já tinha feito o mais difícil, mas teve que buscar a vitória até o final. Primeiro, Kobayashi teve que administrar a energia para evitar uma pequena parada final, ou seja, sua última parada foi faltando mais de uma hora, bem no limite, e depois, conter o Porsche #6 no último quarto de hora. O protótipo alemão teve uma penalidade de cinco segundos que seria aplicada em seu tempo final, mas parecia ter mais ritmo que o japonês.

No entanto, Kobayashi conseguiu contê-lo e conquistar a vitória plena diante dos dois Porsche-Penskes. A Ferrari teve que se contentar com o quarto lugar do #50 da Molina-Fuoco-Nielsen, que tem gosto mais gosto de derrota.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here