Home Automobilismo Endurance Stuttgart Motorsport inicia 2024 com duas vitórias na Império Endurance Brasil

Stuttgart Motorsport inicia 2024 com duas vitórias na Império Endurance Brasil

19
0
Foto: Stuttgart Motorsport

Começa bem a temporada 2024 do Endurance Brasil para a Stuttgart Motorsport. As 4 Horas de Goiânia terminaram com vitória na GT3, com Marcel Visconde/Ricardo Mauricio/Marçal Müller, e dobradinha na GT4, com Jacques Quartiero/Alan Hellmeister à frente de Luiz Landi/Giuliano Bertucelli/Eric Santos. Com esse resultado, a equipe chegará à segunda etapa da temporada, que acontecerá no dia 11 de maio em Interlagos, como líder nas duas categorias reservadas a carros Gran Turismo.

O Porsche 911 GT3 R largou na pole position entre os carros da classe GT3 e liderou praticamente toda a prova – só deixou de ocupar o primeiro lugar durante as primeiras paradas para reabastecimento. Marçal Müller fez o primeiro turno de pilotagem e passou o volante para Marcel Visconde fazer o segundo, cabendo a Ricardo Mauricio completar a segunda metade da prova. A equipe competiu com o 911 GT3 R da geração “991.2”, o mesmo carro utilizado para ser campeão da GT3 em 2023 e para vencer a Mil Milhas em janeiro deste ano. Na próxima prova, a equipe deverá estrear o 911 GT3 R “992”, semelhante ao que é utilizado pelas equipes da Porsche no Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC), no IMSA SportsCar e em outros campeonatos de endurance.

Na GT4, os dois carros da Stuttgart Motorsport ocuparam os dois primeiros lugares durante toda a corrida. Jacques Quartiero pilotou o carro vencedor no primeiro e no terceiro turnos, com Alan Hellmeister fazendo o segundo e o último. Após a primeira parada, o carro vencedor foi obrigado a cumprir um time penalty de dois minutos por ter feito a parada em 4min59s, seis segundos a menos do que o estabelecido. A liderança passou então para o carro de Landi, Bertucelli e Santos (João Tesser, também inscrito, abriu mão de pilotar nesta etapa por motivos de saúde). Um problema com o ABS atrasou o trio e Quartiero/Hellmeister recuperaram a liderança em menos de uma hora.

Segundo Felipe Grizzi, engenheiro e chefe da Stuttgart Motorsport, o problema foi provavelmente causado por um detrito que bateu no suporte do chicote do ABS: “O suporte falhou, o chicote do ABS ficou pendurado e raspando no pneu, até o momento em que partiram-se os fios do sensor de velocidade de roda. Aí dá falha do ABS. O freio continua funcionando normalmente, mas você não tem o sistema de ABS e tem que desligar o sistema para que não fique dando alarme e atrapalhando o piloto”, explicou.

Confira os comentários:

Marcel Visconde: “Foi uma vitória merecida da equipe. Cumprimos nosso dever de colocar o carro no grid e de fazer as quatro horas de prova. Estamos muito contentes porque fizemos nosso trabalho e o resultado foi colhido”.

Marçal Müller: “Foi um ótimo fim de semana. É bom começar o ano vencendo e marcando pontos importantes para o campeonato”.

Ricardo Mauricio: “Começar vencendo é muito bom. Tomara que o carro novo chegue a tempo de podermos entendê-lo e, quem sabe, conseguir mais vitórias e mais um título na GT3”.

Jacques Quartiero: “Estou muito emocionado. O Alan foi meu professor quando comecei a treinar para estrear no automobilismo. Só agora conseguimos correr juntos. Foi uma corrida difícil porque tivemos uma penalização, mas no fim tudo deu certo”.

Alan Hellmeister: “Foi nossa primeira prova juntos e começamos com vitória. Estou muito contente, é um ótimo começo.”

Luiz Landi: “Nosso problema foi o rompimento do chicote do sensor do ABS, devido a algum atrito. Fiz todo o último stint sem ABS e por isso eu tinha que frear antes, e às vezes alguma roda travava. Dei uma rodada no fim da reta e por sorte não aconteceu nada, pude voltar para a corrida. ‘Peguei a mão’ do carro sem ABS e consegui andar rápido, mas perdemos a liderança da GT4”.

Giuliano Bertucelli: “Foi muito legal, até mais do que eu imaginava. O carro é muito gostoso de pilotar. Chegamos a liderar, mas tivemos uma pane e o carro andou boa parte do tempo sem ABS. Já estou pensando na próxima corrida!”.

Eric Santos: “Larguei e consegui estabelecer um ritmo legal de corrida. Foi uma estreia, precisei aprender a lidar com o tráfego. Estava muito quente, e nessas horas ter ar condicionado dentro do carro sempre ajuda!”.

Resultado final das 4 Horas de Goiânia:

Classe GT3

1) 55-Marcel Visconde/Ricardo Mauricio/Marçal Müller (Porsche 911 GT3 R)

2) 63-Sérgio Ribas/Guilherme Ribas (Mercedes-Benz AMG GT3)

3) 83-Maurizio Billi/Marco Billi/Max Wilson (Mercedes-Benz AMG GT3)

Classe GT4

1) 21-Jacques Quartiero/Alan Hellmeister (Porsche 718 Cayman GT4 Clubsport MR)

2) 718-Luiz Landi/Giuliano Bertucelli/Eric Santos (Porsche 718 Cayman GT4 Clubsport MR)

3) 64-Henry Visconde/Enzo Visconde/Kim Camelo (BMW M2 CS)

Stuttgart: mais de 25 anos como referência Porsche no Brasil

A Stuttgart atuou entre outubro de 1997 e junho de 2015 como importadora oficial da marca Porsche no Brasil. Nesse período, a Porsche aumentou significativamente sua presença no País. Atualmente, a Stuttgart Porsche opera oito lojas em São Paulo, Campinas, Ribeirão Preto, Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Rio de Janeiro e Recife. O Stuttgart Service | Body &Paint, localizado em São Paulo, é o mais moderno centro de serviços de reparo e manutenção de carros da marca, sendo o único da América Latina capacitado a fazer reparos em carrocerias de alumínio e o único do Brasil apto a fazer manutenção e reparos em baterias de alta tensão para veículos híbridos e elétricos. O histórico, a presença em seis estados e a alta qualidade de seu atendimento e de seus serviços fazem da Stuttgart ser referência em Porsche no Brasil.

Site: stuttgartporsche.com.br
Facebook.com/stuttgartporsche
Instagram.com/stuttgartporsche

Assessoria de Imprensa – Stuttgart Porsche
Luiz Alberto Pandini – imprensa@stuttgartporsche.com.br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here