São Paulo Indy 300: O Circuito Anhembi

São Paulo Indy 300: O Circuito Anhembi

351
1
RSS Feed

Para todo o público, os pilotos e os fãs de velocidade, o circuito da São Paulo Indy 300, a corrida de abertura da temporada 2010 do Campeonato Mundial de Fórmula Indy, que será realizada no dia 14 de março, terá um atrativo especial: o tamanho da reta que passa pela Marginal Tietê. Com 1,5 quilômetro de extensão, o trecho constitui a maior reta de todo o calendário da IZOD IndyCar Series em 2010.

“Na verdade, é a reta mais longa em que a Fórmula Indy já correu”, anotou Tony Cotman, engenheiro responsável pela concepção do traçado paulistano. De acordo com o neozelandês, as velocidades alcançadas pelos carros deverão chegar aos 310 km/h, “dependendo do downforce dos carros”, ressaltando a importância das configurações aerodinâmicas – inclinação das asas dianteiras e traseiras – dos bólidos da categoria, equipados com motores V8 de 3,5 litros e que desenvolvem 650 cavalos de potência.

São Paulo Indy 300

“Geralmente, quanto menos pressão aerodinâmica o carro carregar, mais rápido ele será nas retas, mas os pneus se desgastarão com mais rapidez; com mais downforce, mais lento será nas retas, mas melhor nas curvas e o piloto conseguirá conservar melhor os pneus. Será um equilíbrio delicado para as equipes, e é isso o que leva a uma corrida interessante e disputada”, afirmou.

Segundo o projetista, a reta do circuito que receberá a São Paulo Indy 300 é maior que a dos superovais – casos de Indianápolis (foto) e do Texas Speedway. Ele acredita que, por causa disso, haverá um aumento das chances de ultrapassagem. “Muitas retas não são longas o suficiente para uma ultrapassagem, mas nesta o carro à frente vai fazer um grande ‘buraco’ no ar atrás de si, enquanto os carros que vierem em seguida terão a vantagem do vácuo para tentar ganhar a posição”, explicou.

Entre a Curva do Tietê, que leva os carros à pista da Marginal, e a Curva da Vitória, que dá acesso à linha de chegada, são 1.500 metros. Cotman conta que nos desenhos preliminares do circuito havia uma chicane (curva em forma de S) para reduzir a velocidade dos carros. O projetista, no entanto, conta que a decisão de abandoná-la foi a mais acertada em prol da competição. “A chicane foi retirada porque acredito que o circuito deverá proporcionar uma corrida mais excitante sem ela”, disse.

A São Paulo Indy 300 terá transmissão ao vivo pelos canais Band e Bandsports, além das rádios Bandeirantes e BandNews FM.

Texto: ReUnion Press
Foto: Steve Snoody / IndyCar Series
Ilustração: Diego Boaventura / ReUnion Press

RSS Feed

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO