Home Automobilismo Fórmula 1 Fórmula E se tornou lugar de castigo para pilotos e consolo para...

Fórmula E se tornou lugar de castigo para pilotos e consolo para ex-pilotos da F1?

118
0
RSS Feed
FIA Fórmula E

A FIA decidiu punir Max Verstappen, por sua atitude com Esteban Ocon no Brasil, forçando-o a atuar como comissário no ePrix em Marrakech. Essa ação não agradou o piloto da Fórmula E, Sam Bird, que acredita que vir para uma das corridas na categoria não deve servir como uma punição para ninguém. A FIA havia anunciado que a primeira das punições de Max Verstappen, por sua atitude com o Esteban Ocon no Brasil, seria comparecer no último sábado como comissário do ePrix de Marrakesh. A decisão não foi bem recebida pelo piloto da Virgin Sam Bird, um dos veteranos da Fórmula E, já que está na categoria desde o início.

Segundo Bird, a categoria de carros elétricos não deveria ser uma punição e a FIA ao agir assim, presta um desserviço, não enviando a mensagem apropriada ao público. No entanto, o britânico espera que Max comente de forma positiva sobre a Fórmula E para seus companheiros na F1. “Chamar uma corrida de Fórmula E de trabalho comunitário não faz justiça à categoria, não deve ser uma punição vir aqui”, disse Bird.

Verstappen foi um dos pilotos mais penalizados em 2018 e também um dos que mais criticou as decisões dos comissários, então a FIA pensou que colocá-lo do outro lado da ação serviria para fazê-lo refletir sobre suas ações e comentários. O piloto da Red Bull pareceu ter um dia “construtivo” e “interessante” no sábado, como informou a Federação em um comunicado.

A Fórmula E está em pleno desenvolvimento e se tornando cada vez mais competitiva, trazendo pilotos experientes para que o crescimento seja evidente a cada temporada. Claro que há uma tendência futura da categoria ir superando a F1 como atração ao público, assim como para os investidores, mas alguns pilotos ainda parecem um pouco desconfiados.

Ao considerarmos a ida de ex-pilotos da F1 para a Fórmula E, percebemos que os pilotos que já foram campeões na F1 até apreciam a categoria elétrica, mas não demonstram disposição em competir. Nico Rosberg, por exemplo, até flertou com a categoria, mas ficou por isso mesmo. Jenson Button correu para outro lado, buscando a WEC e agora GT. Fernando Alonso parece nem ter considerado a hipótese, principalmente diante da ambição assimilada pela tríplice coroa. Assim, apenas pilotos que não alcançaram o objetivo maior da F1, que seria o título de campeão, optaram por migrar para a Fórmula E.

Alguns destes que optaram pelos carros elétricos encontraram a satisfação de serem campeões, aproveitando a oportunidade de uma categoria embrionária. Outros ainda tentam um lugar ao sol, como uma segunda, ou mesmo última, chance em suas carreiras.

RSS Feed

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here